Administração

Estrutura física da unidade: ponto crucial para a segurança dos alimentos

A estrutura física de uma cantina ou restaurante é parte importante dos itens que garantem que o cliente receba uma alimentação que não venha causar danos à saúde.

Falhas na estrutura e disposição das áreas de manipulação, podem se tornar foco de agentes causadores de doenças ou contaminações por materiais físicos ( pedações de vidro, madeira ou plástico, por exemplo) ou químicos (produtos de limpeza, são um exemplo). Existem uma série de regras, normas e leis que determinam como deve ser um ambiente seguro para produzir os alimentos. Por exemplo, você sabia que o material que reveste os pisos e paredes da cozinha deve ser de cor clara e que facilite a sua limpeza? Sabia que as lâmpadas e luminárias devem ter proteção para que em caso de quebra, não venham a cair sobre os alimentos, bancadas e até mesmo os funcionários da unidade? E que todas as janelas devem ter telas para que nenhum inseto ou animal possa entrar? Pois é, não basta ter os equipamentos e funcionários para a manipulação dos alimentos, a estrutura do local deve estar de acordo com o que dizem as legislações em vigor e o seu não cumprimento pode causar falhas graves e o comprometimento da qualidade do alimento, sem contar na possibilidade de multas e até mesmo o fechamento do estabelecimento, caso ocorra a inspeção pela Vigilância Sanitária.

Profissionais qualificados são capazes de identificar todos os pontos em descordo com as leis e traçar um plano para que possa haver a adequação do estabelecimento, evitando todos os transtornos citados. Produzir alimentos requer um fluxo sanitário adequado cujo ponto principal e inicial é a sua estrutura física!

 

Deixe um comentário